sábado, 27 de maio de 2017

Indicação de projeto de Fiscalização da Vereadora Kellyane foi barrado na Câmara.





Ontem, Sexta-feira, 26 de Maio, a vereadora Kellyane Calvet foi surpreendida duramente com uma postura ditatorial do presidente da Câmara de vereadores, o vereador Elias Texeira (Tchabal). Para quem não sabe, na Terça-feira, dia 23, às 7:52h da manhã, Kellyane foi informada pelo presidente que, haveria 'visitas' por parte dos vereadores em algumas escolas do município. Visitas estas que seriam nos mesmo dia. 

A vereadora indagou ao presidente do porquê que ela estaria sendo avisada apenas naquele horário. Faltando menos de poucas horas. Simplesmente o presidente alegou que estava "sem crédito" no celular. Kellyane perguntou por que o secretário Leandro não avisou a ela. A resposta foi "Não sei". Espanta-se ainda que todos os outros vereadores que ela conversou, afirmaram que foram avisados um dia antes. Somente ela, ficou pra ser avisada na terça-feira. 

Diante desse posicionamento inexplicável. Kellyane mesmo assim foi às visitas. Após isto, a vereadora teve uma ideia que, ao que parece, incomodou demais alguns dos seus colegas. Uns, talvez, de boa-fé, por nao terem  entendido, outros consideravelmente deixando transparecer um machismo dissimulado de uma forma sutil. Mas muito grave para os dias de hoje. 

A vereadora faz uma INDICAÇÃO ao presidente ELIAS TEXEIRA, o TCHABAL, visando além de TRANSPARÊNCIA, COMPROMISSO e EQUIDADE, buscava-se ORGANIZAÇÃO DE AÇÕES. E assim algo inédito no legislativo. A chamada "AGENDA FISCALIZADORA."

O que seria esta agenda? 

Em várias câmaras municipais do Brasil, hoje já trabalham com este tipo de comissão, grupos de vereadores com uma AGENDA FISCALIZADORA. A ideia era que a CÂMARA DE BACABEIRA elaborasse uma agenda de fiscalização em forma de visitas ao diversos órgãos da administração pública. Os vereadores fariam uma agenda interna, determinando dia, hora, finalidade, quais informações seriam colhidas, sem que se precisasse informar aos órgãos. Uma espécie de ação surpresa, mas com critérios, com organização e definições. Sem falar que  além dos vereadores, poderia estender um convite a qualquer do povo, a fim de que testemunhasse o acompanhamento. Dando assim, TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL. 

Mas, ao levar sua indicação para reunião de pauta, alguns vereadores levaram isso como uma espécie de ofensa. E prontamente alguns já se posicionaram CONTRÁRIO À INDICAÇÃO. Entendendo à sua maneira, alegando que não precisariam de agenda para fazer visitas. Olhem que ABSURDO!!!

Iniciada a sessão, o presidente da câmara, TCHABAL, NÃO COLOCOU A INDICAÇÃO NA PAUTA. As pessoas que estavam presentes, assistindo à sessão puderam presenciar a atitude autoritária do vereador-presidente. Sem falar que, o Vereador Magno disse na TRIBUNA que "não precisava de decreto nenhum para fazer visitas".  Demonstrando claramente que não conseguiu entender o objetivo da matéria proposta pela vereadora. 

Kellyane, visando o comprometimento da Casa com a população, com a opinião pública, buscando atualizar ações da câmara, trazendo transparência, novas ideias para ações do legislativo, não sofreu uma derrota. Quem perde é a população. A intenção era evitar politicagem com essas supostas visitas. Fazendo algo bem estruturado e organizado. 

"É óbvio que nenhum vereador precisa de "decreto" para fazer visitas e fiscalização. Mas nós precisamos de organização, dinâmica, comprometimento, transparência, responsabilidade e era isso que a AGENDA FISCALIZADORA traria para a cidade. Imaginem o quanto ajudaríamos a prefeita? Fazendo relatórios, demonstrativos, dados, e ainda mais com controle social. Pois os cidadãos que quisessem estariam conosco neste trabalho. Dando inclusive sugestões e opiniões. Mas infelizmente a truculência falou mais alto." Desabafou Kellyane.

ÁUDIO DA VEREADORA KELLYANE CALVET.

Ratificando o áudio abaixo que o amigo e vereador Vanderlan não participou da transição de governo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vereadora Kellyane Calvet corrige um fato da história na última sessão da Câmara

No dia 08 de novembro de 2018, na sessão da Câmara, a vereadora Kellyane Calvet fez uma correção a um equívoco histórico que, para el...