terça-feira, 19 de junho de 2018

Taxistas da sede do município podem contar com a Vereadora Kellyane.


 
Após a construção do viaduto no centro da cidade de Bacabeira, a atividade de táxi ficou terrivelmente prejudicada. Afetando gravemente o sustento e ganha pão de vários pais de família.

Foram vários meses sendo prejudicados. Sem apoio ou perspectiva. Mas a vereadora Kellyane resolveu usar a prerrogativa do seu mandato para ajudar os trabalhadores.

A vereadora foi ao DNIT por inúmeras vezes. Clamando ao órgão que, não deixasse estes trabalhadores desassistidos e, que um simples local de abrigo e apoio fosse construído.

A discussão hoje envolve prioritariamente o local. E certamente dentro dos próximos dias haverá a decisão dentro da própria classe dos trabalhadores, para que tanto o DNIT e a empresa responsável pela duplicação e também a própria prefeitura possam construir o local para os taxistas.
 



A vereadora buscou junto a prefeitura, para que o poder público municipal possa também fazer a parte que cabe a ele. E paralelo, o Dnit certamente vai fazer a parte dele. Essa luta foi árdua. Mas a vereadora reconheceu o trabalho destes pais de família e a importância deles para locomoção de passageiros.

"Eu não desisti de querer ajudar esta classe. Os taxistas daqui da sede, tem associação constituída. E são antigos neste tipo de transporte aqui em Bacabeira. É um dever meu estar ao lado deles. Apoiando no que for necessário para que estas famílias tenham suporte. E assim trabalharem dignamente." declarou a vereadora.


Aonde está o dinheiro do aterro Sanitário de Bacabeira.?



Acreditem, Bacabeira já era para estar em pleno funcionamento o seu aterro sanitário. Como demonstrativo, a prefeitura fez um convênio ainda no ano de 2010 com a Funasa no valor de R$ 1 milhão e 200 mil reais. Para construir seu aterro. Dar um destino certo e adequado para o lixo produzido na cidade.

Mas após uma visita, a vereadora Kellyane constatou uma sombria e triste realidade. O dinheiro foi jogado fora ou simplesmente não foi aplicado. Porque o que se ver é um amontoado de lixo e não um aterro sanitário.

Acompanhem essa matéria publicada em janeiro de 2016, onde o ex-prefeito Alan estaria vistoriando a obra. Veja abaixo.:

Deste lixão, o senhor José dos Santos Silva, 59 anos, morador do vídeo tenta tirar seu sustento e de sua família como catador há mais de 4 anos. Ele trabalha no processo de lixo reciclável separando garrafa pet, alumínio, ferro, cobre. E faz disso sua renda mensal no valor de aproximadamente de R$ 300,00.




Em respeito ao povo. Que deve saber de que forma o seu dinheiro está sendo investido, a vereadora Kellyane no dia 18 de maio entrou com um oficio na Câmara, para que a Funasa desse informações a respeito do convênio. De que forma fora feito, sua execução, e outros detalhes. Mas depois de 1 mês, até hoje, apenas o seu colega vereador Romualdo assinou o ofício.



"Fiz uma Indicação para que o poder público praticasse a coleta de lixo seletiva nos prédios e locais públicos do município. Além de dar exemplo, a prefeitura iria dar demonstração do quanto se preocupa com o lixo urbano da cidade.



















VEREADORA KELLYANE ENFRENTA A TRUCULÊNCIA DO CHEFE DE GABINETE DA PREFEITURA DE BACABEIRA EM REUNIÃO NO POVOADO DE SANTA QUITÉRIA.

EM MAIS UMA REUNIÃO NA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DE SANTA QUITÉRIA, PARA QUE A COMUNIDADE PUDESSE OUVIR DOS REPRESENTANTES DO PODER...